31 de maio de 2009

Metamorfose







“Nada dura, tudo muda.”
Heráclito.

Metáfora


(...) porque sou salva pela metáfora, a única realidade. A ciência não salva, porque insiste em chamar as coisas por seus nomes e quem suporta isto ?
O amor é a mais fantástica metáfora, a realidade mais incrí­vel.
Pedro ama em mim o que serei quando for.

Adélia Prado - Os componentes da banda. Editora Rocco, p. 49


30 de maio de 2009

Um conselho

http://images.paraorkut.com/img/papeldeparede/1024x768/v/vinho-2631.jpg

Não olhes para o vinho quando se mostra
vermelho,
quando resplandece no copo
e se escoa suavemente.

No seu fim mordera como a cobra,
como basilisco picará.

Pv.23:31,32

29 de maio de 2009

Jeito de Mato

http://www2.uol.com.br/mochilabrasil/imagens/igatu06.jpg
Imagem google

Composição: Paula Fernandes/ Maurício Santini


De onde é que vem esses olhos tão tristes?
Vem da campina onde o sol se deita
Do regalo de terra que teu dorso ajeita
E dorme serena, no sereno e sonha

De onde é que salta essa voz tão risonha?
Da chuva que teima, mas o céu rejeita
Do mato, do medo, da perda tristonha
Mas, que o sol resgata, arde e deleita

Há uma estrada de pedra que passa na fazenda
É teu destino, é tua senda onde nascem tuas canções
As tempestades do tempo que marcam tua história,
Fogo que queima na memória e acende os corações

Sim, dos teus pés na terra nascem flores
A tua voz macia aplaca as dores
E espalha cores vivas pelo ar...
Ah, ah, ah ...

Sim, dos teus olhos saem cachoeiras
Sete lagoas, mel e brincadeiras
Espumas, ondas, águas do teu mar...
Ah, ah, eh, la, iá ...


28 de maio de 2009


Saudade


Saudade é solidão acompanhada,
É quando o amor ainda não foi embora, mas o amado já…
Saudade é amar um passado que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca,
É não ver o futuro que nos convida…
Saudade é sentir que existe o que não existe mais…
Saudade é o inferno dos que perderam,
É a dor dos que ficaram para trás,
É o gosto de morte na boca dos que continuam…
Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
Aquela que nunca amou.
E esse é o maior dos sofrimentos:
Não ter por quem sentir saudades, passar pela vida e não viver.
O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido…



Pablo Neruda

25 de maio de 2009

Fruto permitido

  • Fruto Permitido

http://ipt.olhares.com/data/big/116/1160919.jpg

A árvore que produz a maçã chama-se macieira.


A maçã possui um excelente valor nutritivo, em sua casca encontramos a pectina que ajuda a reduzir o colesterol do sangue.


É um fruto rico em vitaminas B1, B2, niacina, ferro e fósforo.


É adstringente, sendo excelente para a garganta e cordas vocais.


Cada 100 gramas de maça possui, em média, 55 calorias e 1,5 gramas de fibras.


É na casca da maçã que se concentram doze substancias que combatem o câncer.Portanto nada de descascar maças!!!!


Vinte e cinco por cento do volume da maçã é ar. Por isso ela faz um barulho crocante quando nos a mordemos "são os colchões de ar que se rompem!".


Segundo o meu inesquecível professor de Medicina legal, as sementes maceradas de duas dúzias de maçãs são suficientes para levar quem as coma ao óbito. (As sementes maceradas liberam cianeto).


A Bíblia não faz nenhuma referencia à maçã como "o fruto proibido".




Roselee Salles


24 de maio de 2009

PENSO E PASSO

CLICK PARA ENTRAR Y VER MAS FOTOGRAFIAS



Quando penso que um palavra
Pode mudar tudo
Não fico mudo
Mudo

Quando penso que um passo
Descobre o mundo
Não paro o passo
Passo

E assim que passo e mudo
Um novo mundo nasce
Na palavra que penso.

Alice Ruiz
AMOR DE TARDE
(Mario Benedetti)

É uma pena você não estar comigo
quando olho o relógio e já são quatro
e termino a planilha e penso dez minutos
e estico as pernas como todas as tardes
e faço assim com os ombros para relaxar as costas
e estalo os dedos e arranco mentiras.

É uma pena você não estar comigo
quando olho o relógio e já são cinco
e eu sou uma manivela que calcula juros
ou duas mãos que pulam sobre quarenta teclas
ou um ouvido que escuta como ladra o telefone
ou um tipo que faz números e lhes arranca verdades.

É uma pena você não estar comigo
quando olho o relógio e já são seis.
Você podia chegar de repente
e dizer "e aí?" e ficaríamos
eu com a mancha vermelha dos seus lábios
você com o risco azul do meu carbono.

23 de maio de 2009

Rosa


orkut e hi5, Corações, dois corações, gifs com rosas, desenhos brilhantes, imagens de coração para orkut

Composição: Pixinguinha, Otavio de Sousa

Tu és divina e graciosa
Estátua majestosa
No amor!
Por Deus esculturada
E formada com ardor...

Da alma da mais linda flor
De mais ativo olôr
Que na vida é preferida
Pelo beija-flor...

Se Deus
Me fora tão clemente
Aqui neste ambiente
De luz, formada numa tela
Deslumbrante e bela...

Teu coração
Junto ao meu lanceado
Pregado e crucificado
Sobre a rosa e a cruz
Do arfante peito teu...

Tu és a forma ideal
Estátua magistral
Oh! alma perenal
Do meu primeiro amor
Sublime amor...

Tu és de Deus
A soberana flor
Tu és de Deus a criação
Que em todo coração
Sepultas um amor...

O riso, a fé, a dor
Em sândalos olentes
Cheios de sabor
Em vozes tão dolentes
Como um sonho em flor...

És láctea estrela
És mãe da realeza
És tudo enfim
Que tem de belo
Em todo resplendor
Da santa natureza...

Perdão!
Se ouso confessar-te
Eu hei de sempre amar-te
Oh! flor!
Meu peito não resiste
Oh! meu Deus
O quanto é triste
A incerteza de um amor
Que mais me faz penar
Em esperar
Em conduzir-te
Um dia ao pé do altar...

Jurar aos pés do Onipotente
Em preces comoventes
De dor, e receber a unção
Da tua gratidão...

Depois de remir meus desejos
Em nuvens de beijos
Hei de envolver-te
Até meu padecer
De todo fenecer...


O TEMPO DE DEUS

orkut e hi5, Religiosos, Jesus te ama, criança com flores, gifs de Jesus, scraps religioso para orkut


"Como fruta colhida ainda verde ou uma flor cortada antes de se abrir, as nossas tentativas de apressar o tempo de Deus pode estragar a beleza de Seu plano para a nossa vida. Só porque algo é bom, não quer dizer que devemos buscá-lo neste exato momento. Temos que nos lembrar que A COISA CERTA NO TEMPO ERRADO, É A COISA ERRADA."
Joshua Harris

22 de maio de 2009

Deus é amor.

 

"Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor.

( I João 4:8)

11 de maio de 2009

o meu carteiro
http://3.bp.blogspot.com/_dnkefacIqAo/SKtJeafMItI/AAAAAAAAA-U/LMc3F0Sezn8/s320/cartas.jpghttp://3.bp.blogspot.com/_dnkefacIqAo/SKtJeafMItI/AAAAAAAAA-U/LMc3F0Sezn8/s320/cartas.jpg


O meu carteiro, adoro-o
se me traz facturas saldos bancários
zero na conta a ordem
menos que zero na conta a prazo

poupanças nada e
crédito disparando
faz várias perninhas ali mesmo
no átrio em cima do tapete
desculpando-se com habilidades várias
de modo que eu
ansiosa pelo seu toque
visto-me como quem não quer, mas quero
e peço-lhe mordiscando-lhe a orelha: por obséquio
mais papelada amanhã
dessa que me agiganta até
transformar-me em nada
onde nos desencontraremos

Bénédicte Houart, in Aluimentos

Silencio - Omara Portuondo



Composição: Rafael Hernandez / Ibrahim Ferrer


Duermen en mi jardin
las blancas azucenas, los nardos y las rosas,
Mi alma muy triste y pesarosa
a las flores quiere ocultar su amargo dolor.

Yo no quiero que las flores sepan
los tormentos que me da la vida.
Si supieran lo que estoy sufriendo
por mis penas llorarían también.

Silencio, que están durmiendo
los nardos y las azucenas.
No quiero que sepan mis penas
porque si me ven llorando morirán.



Chamam as coisas pelos nomes



Chamam as coisas pelos nomes
são as crianças
se os desconhecem
observam-nas devagar e
sem pestanejar

depois pegam no dicionário
abrem-no ao acaso
aqui está!
é esta a palavra certa
os pais corrigem
trocaste-as
como de costume
tolice, replicam
empinando o nariz
se foi ela que me disse
que se chamava assim

Bénédicte Houart
Vida: variações
Edições Cotovia, 2008


9 de maio de 2009

Maio Mês das Mães




"(...)Mas por trás de tudo tem uma história. Como um quadro foi parar numa parede. Como uma cicatriz chegou ao seu rosto. As histórias às vezes são simples, às vezes, tristes e dolorosas. Mas por trás de todas as nossas histórias está a história da nossa mãe, porque é aí que começamos.(...)"

Mitch Albom





Mãe...





Mãe...São três letras apenas
As desse nome bendito:
Também o céu tem três letras...
E nelas cabe o infinito

Para louvar a nossa mãe,
Todo bem que se disser
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer

Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do Céu
E apenas menor que Deus!

Mário Quintana



8 de maio de 2009

En Los Jardines Humanos


En los jardines humanos
Que adornan toda la tierra
Pretendo de hacer un ramo
De amor y condescendencia

Es una barca de amores
Que va remolcando mi alma
Y va anidando en los puertos
Como una paloma blanca

Permiso para cortar
La flor del comprendimiento,
La yerba de la esperanza,
La hojita del sentimiento.

En el centro de mi ramo
La rosa del corazón,
El árbol más amistoso
Y el fruto de la pasión.

Violeta Parra -

6 de maio de 2009




Amigo Aprendiz.

"Quero ser teu amigo, nem demais e nem de menos...

Nem tão longe e nem tão perto.

Na medida mais precisa que eu puder.

Mas amar-te como próximo, sem medida...

E ficar sempre em tua vida

Da maneira mais discreta que eu souber.

Sem tirar-te a liberdade,

Sem jamais te sufocar,

Sem forçar tua vontade.

Sem falar quando for a hora de calar

E sem calar quando for a hora de falar.

Nem ausente, nem presente por demais...

Simplesmente, calmamente, ser-te paz.

É bonito ser amigo,

Mas confesso:

É tão difícil aprender...

Por isso, eu te peço paciência.

Vou encher este teu rosto

De alegrias, lembranças...

Dê-me tempo

De acertar nossas distâncias!"

(Fernando Pessoa)


Morte, tu morrerás!


Morte, não te orgulhes, embora alguns te provem
Poderosa, temível, pois não és assim.
Pobre morte: não poderás matar-me a mim,
E os que presumes que derrubaste, não morrem.


Se tuas imagens, sono e repouso, nos podem
Dar prazer, quem sabe mais nos darás? Enfim,
Descansar corpos, liberar almas, é ruim?
Por isso, cedo os melhores homens te escolhem.


És escrava do fado, de reis, do suicida;
Com guerras, veneno, doença hás de conviver;
Ópios e mágicas também têm teu poder
De fazer dormir. E te inflas envaidecida?


Após curto sono, acorda eterno o que jaz,
E a morte já não é; morte, tu morrerás.


5 de maio de 2009

LONGE É UM LUGAR QUE NÃO EXISTE
Richard Bach




"- Rae! Obrigado por me convidar para a sua festa de aniversário!"

Sua casa fica a mil quilômetros da minha e viajo apenas pela melhor das razões. E uma festa para Rae é a melhor e estou ansioso para estar ao seu lado.

Começo a viagem no coração do Beija-Flor, que há tanto tempo você e eu conhecemos. Ele se mostrou amigo como sempre, mas ficou espantado quando lhe disse que a pequena Rae estava crescendo e que eu estava indo à sua festa de aniversário, levando um presente.

Voamos algum tempo em silêncio, até que finalmente ele disse:

- Não entendo muito bem o que você falou, mas o que menos entendo é o fato de estar "indo" a uma festa.

- Claro que estou indo à festa. - respondi. - O que há de tão difícil de se compreender nisso?

Ele ficou calado e só voltou a falar quando chegamos à casa da coruja:

- Podem os quilômetros separar-nos realmente dos amigos? Se quer estar com Rae, já não está lá?

- A pequena Rae está crescendo e estou indo à sua festa de aniversário com um presente. - falei para a coruja. Parecia estranho dizer "indo" depois da conversa com Beija-Flor, mas falei assim mesmo para que Coruja compreendesse.

Ela voou em silêncio pôr um longo tempo.

Era um silêncio amistoso, mas Coruja disse ao me deixar em segurança na casa da águia:

- Não entendo muito bem o que você falou, mas o que menos entendo é ter chamado sua amiga de "pequena".

- Claro que ela é pequena, porque não é crescida - respondi. - O que há de tão difícil de se compreender nisso?

Coruja fitou-me com os olhos profundos, cor de âmbar, sorriu e disse:

- Pense a respeito.

- A pequena Rae está crescendo e estou indo à sua festa de aniversário com um presente. - falei para Águia. Parecia estranho falar agora "indo" e "pequena", depois das conversas com Beija-Flor e Coruja, mas falei assim mesmo para que Águia compreendesse.

Voamos juntos sobre as montanhas, subindo nos ventos das montanhas.

E Águia finalmente disse :

- Não entendo muito bem o que você falou, mas o que menos entendo é essa palavra "aniversário".

- Claro que é aniversário. - respondi. - Vamos comemorar a hora que Rae começou e antes da qual ela não era. O que há de tão difícil de se compreender nisso?

Águia curvou as asas para a descida e foi pousar suavemente sobre a areia do deserto.

- Um tempo antes de Rae começar? Não acha que é mais a vida de Rae que começou antes que o tempo existisse?

- A pequena Rae está crescendo e estou indo à sua festa de aniversário com um presente. - falei para Gavião. Parecia estranho falar "indo", "pequena" e "aniversário", depois das conversas com Beija-Flor, Coruja e Águia, mas falei assim mesmo para que Gavião compreendesse.

O deserto se estendia interminavelmente lá embaixo e ele finalmente disse:

- Não entendo muito bem o que você falou, mas o que menos entendo é "crescendo".

- Claro que ela está crescendo - respondi. - Rae está mais perto de ser adulta, mais longe de ser criança. O que há de tão difícil de se compreender nisso?

Gavião pousou finalmente numa praia deserta.

- Mais um ano longe de ser criança? Isso não me parece ser o mesmo que crescer.

E Gavião alçou vôo e foi embora.

Eu conhecia o bom senso de Gaivota. Voamos juntos, pensei com muito cuidado e escolhi as palavras, a fim de que, ao falar, Gaivota soubesse que eu estava aprendendo:

- Gaivota, por que está me levando a voar para ver Rae, quando na verdade sabe que estou com ela?

Gaivota sobrevoou o mar, as colinas, as ruas e pousou suavemente em seu telhado e disse:

- Porque o importante é você saber a verdade. Até saber, até realmente compreender, só pode demonstrá-la em coisas menores, com ajuda externa, de máquinas e pessoas e pássaros. Mas deve se lembrar sempre que não saber não impede a verdade de ser verdadeira.

E Gaivota se foi.

E agora é chegado o momento de abrir o seu presente. Presentes de lata e vidro amassam e quebram num dia, somem para sempre. Mas eu tenho um presente melhor para você.

É um anel para você usar. Cintila com uma luz especial e não pode ser tirado por ninguém, não pode ser destruído. Somente você, no mundo inteiro, pode ver o anel que lhe dou hoje, como fui o único que pude vê-lo quando era meu.

O anel lhe dá um novo poder. Usando-o, você pode alçar vôo nas asas de todos os pássaros que voam.

Pode ver através dos olhos dourados deles, pode tocar o vento que passa pôr suas penas macias, pode conhecer a alegria de se elevar muito acima do mundo e suas preocupações. Pode permanecer no céu pôr tanto tempo quanto quiser, através da noite, pelo descer do sol; e quando sentir vontade de outra vez descer, suas perguntas terão respostas, suas preocupações terão acabado.

Como tudo o que não pode ser tocado com a mão nem visto com o olho, seu presente se torna mais forte à medida que o usa.

A princípio, pode usá-lo apenas quando está fora de casa, contemplando o pássaro com quem você voa.

Mais tarde, porém, se usá-lo bem, vai funcionar com pássaros que não pode ver, até que finalmente acabará descobrindo que não precisa do anel nem de pássaro para voar sozinho acima da quietude das nuvens.

E quando esse dia chegar, deve dar seu presente a alguém que saiba que irá usá-lo bem, alguém que possa aprender que as coisas que importam são as feitas de verdade e alegria, não as de lata e vidro.

Rae, este é o último dia especial de comemoração a cada ano que estarei com você, tendo aprendido com os nossos amigos, os pássaros.

Não posso ir ao seu encontro porque já estou com você.

Você não é pequena porque já é crescida, brincando entre suas vidas como todos fazemos, pelo prazer de viver.

Você não tem aniversário porque sempre viveu; nunca jamais haverá de morrer. Não é a filha das pessoas a quem chama de mãe e pai, mas a companheira de aventuras delas na jornada maravilhosa para compreender as coisas que são.

Cada presente de um amigo é um desejo de felicidade.

É o caso do anel.

Voe livre e feliz além de aniversários e através do sempre. Haveremos de nos encontrar outra vez, sempre que desejarmos, no meio da única comemoração que não pode jamais terminar.

4 de maio de 2009

Beautiful garden
AMOR GITANO

(VIENTO A FAVOR)

Ven y quédate conmigo, dame el corazón

Vida mía estoy muriendo lento en mi prisión

Anda dime lo que sientes quítate el pudor

Y deja de sufrir de capa con mi amor

Después te llevare hasta donde quieras

Sin temor y sin fronteras, hasta donde sale el sol

Contigo soy capaz de lo que sea

No me importa lo que venga por que ya se a donde voy

Soy tu gitano, tu peregrino

La única llave de tu destino

El que te cuida más que a su vida

Soy tu ladrón

Soy tu gitana tu compañera

La que te sigue la que te espera

Voy a quererte aunque me arranquen el corazón

Y aunque nos cueste la vida

Y aunque duela lo que duela

Esta guerra la ha ganado nuestro amor

Yo nací para tus ojos para nadie más

Siempre voy a estar en tu camino

Alma de mi alma corazón de tempestad

Dime por donde ir, después te llevare hasta donde quieras

Sin temor y sin fronteras hasta donde sale el sol

Contigo soy capaz de lo que sea no me importa lo que venga

Porque ya se a donde voy

Soy tu gitano tu peregrino

La única llave de tu destino

El que te cuida más que a tu vida soy tu ladrón

Soy tu gitana tu compañera

La que te sigue la que te espera

Voy a quererte aunque me arranquen el corazón

Y aunque nos cueste la vida

Y aunque duela lo que duela

Esta guerra la ha ganado nuestro amor

Y aunque nos cueste la vida

y aunque duela lo que duela

Esta guerra la ha ganado nuestro amor.

LETRA DE LA CANCION ALEJANDRO FERNANDEZ